2018 Promete! Apple Está de Olho na Netflix

A possibilidade foi levantada devido ao interesse da Apple repatriar US$ 220 bilhões com uma nova política de repatriação financeira de Donald Trump que baixou a taxa para tal transição.


logo apple

A Apple já estaria dando seus primeiros passos para comprar Netflix, já que a empresa receberá US$ 250 bilhões devido ao já citado plano de impostos, e a aquisição do serviço de streaming seria um movimento para colocar esse dinheiro em uso.

Após rumores de que ia comprar a Disney há alguns meses, os analistas de mercado estão tentando deduzir qual será a possível grande aquisição que a Apple vai fazer nos próximos meses, já que a empresa possui uma receita de US$ 256 bilhões.

Sabe-se que gigante anda à procura de investir no seu próprio serviço de streaming de vídeo, e analistas dizem que há 40% de hipótese da Apple comprar a Netflix em 2018.

A Netflix é uma das maiores e mais valorizadas empresas da atualidade, serviço de streaming proporciona diversos títulos entre filmes e séries renomados, além do conteúdo originaluniqueauthentic, que está crescendo em abundância.
Com base nisso, analistas do Citi estimam, em um novo relatório, que há 40% de possibilidade a Apple comprar a Netflix e 30% de adquirir a Disney.

Além desse ponto, a gigante da tecnologia já vem demonstrando grande interesse em entrar no mercado de streaming de audiovisual, fazendo com que a compra da Netflix seja um passo lógico, assim como a Walt Disney comprou a Fox para aumentar seu serviço de vendagem de conteúdo digital.
Segundo especialistas da consultoria finaiceira Citi - que previram a compra da Fox pela Disney, na época apontando de 20 a 30% de possibilidade -, a Apple tem 40% de chance de comprar a Netflix.

A Apple teria interesse em comprar a empresa para criar seu serviço de streaming - que já teria um forte começo, por contar com portfólio da HBO, CNN, Turner SportsSports activities e os filmes e programas de televisão da Warner Bros.

A Apple tem US$ 200 bilhões em caixa, e parece estar se enveredando em alguns projetos curiosos: softwares program para carros autônomos , serviços de operadora de celular , e agora criadora de séries e filmes.

Por anos, a Apple tem tido dificuldades em oferecer um serviço competitivo de televisão ou de filmes iTunes trouxe algum sucesso para a empresa, mas os usuários migraram depois para serviços de streaming como Netflix, Amazon Prime Video e Hulu.

Em nota enviada aos clientes da Citi, os analistas Jim Suva e Asiya MerchantService provider disseram que outras empresas que a maçã estaria interessada em comprar estão a Disney (20 a 30% de probabilidade), a Take-Two, ElectronicDigital Arts e a Activision.
Citigroup, considerado como uma das maiores empresas de serviços financeiros do mundo, desenvolveu uma lista de empresas que apresentam probabilidades de passarem por uma aquisição, juntando-se com a Apple.

Embora iTunes tenha sido um grande sucesso para a Apple, os usuários da plataforma cada vez mais estão migrando para serviços de televisão e filme como Netflix, Amazon ou Hulu, deixando para trás a empresa da maçã no quesito serviços de streaming de vídeos, que torna plausível a ideia de adquirir a Netflix futuramente..

Apple comprará a Disney (e a Fox) para vencer a Netflix?Ele argumenta que empresas como Google, FacebookFb, Apple e Netflix vendem serviços e publicidade no país, mas fazem parte da cobrança no exterior, deixando de recolher tributos.

A Netflix não é só a única competidora, mas também é um parceiro importante, com parte proeminente de seu serviço de streaming sendo oferecido pela Apple televisão. 

Marshal disse ainda que a renda obtida pela Apple a partir dos serviço de aluguel de filmes e programas de televisão alcança 60 milhões de dólares por trimestre, juntamente com outros 50 milhões provenientes de compras eletrônicas.
As locações de filmes e programas de televisão pela Apple já somam 10% da parcela de mercado do Netflix, de acordo com estimativas do analista de mercado.

Talvez a principal razão por trás do interesse da Apple seja massivo crescimento dos serviços de televisão e filme como Netflix, Amazon e Hulu, sendo que streaming da "maçã" não consegue ter a mesma penetração desses.

Comentários